My favorite things

Loading...

quarta-feira, outubro 15

A Arqueologia Hoje (non-stop).



Como se poderia facilmente, e a uma primeira vista, intuir pela realização de uma grande quantidade de eventos, encontros, colóquios e acções de formação, a Arqueologia Nacional parece estar de "boa saúde".

Mas será que sim, que o está afinal?

Não posso deixar de me questionar:

- Para quando a definição de um quadro ético que regule (finalmente) comportamentos e investimentos empresariais e/ou nominais?
- Para quando a definição das responsabilidades do Estado (Administração Central, e Administração Local) e dos cidadãos?
- Para quando encontrar uma solução para o financiamento da investigação nesta área?
- Para quando o financiamento de acções de conservação, valorização e divulgação?
- Para quando a negociação com os Municípios, Associações de Município e outras entidades do Ordenamento do Território que viabilizem a criação de Cartas de Risco, de "Cartas do Subsolo"?
- Para quando a regulação das "Cartas Arqueológicas" de forma a serem compatibilizadas entre si e acessíveis a todos os cidadãos?


Congratulo-me, não obstante, com a realização das acções acima mencionadas, pois a partir delas mais conhecimento e reflexão pode haver.

Apenas resta uma parte importante, a definição de um corpo regulamentar, de mecanismos de financiamento para uma Arqueologia não empresarial, de uma Arqueologia para a cidadania, através de um melhor conhecimento efectivo do Território.

A quem cabem estas tarefas, afinal?

2 comentários:

bettips disse...

A "Cultura", minha querida, é bastarda neste país. Tu o sabes...

Filomena Barata disse...

Pese ter-me sido enviado por mail o comentário, vou transcrevê-lo, porque para tal fui autorizada.

«Questões pertinentes, Amiga, a que muitos sabem responder e às quais quem de direito tem receio de responder, porque... o terreno é resvaladiço e nele se travam vigorosos combates. E, claro, combate-se sempre por uma dama; que a minha dificilmente será a tua; ou, quiçá, será, mas com nomes diversos - tal como um baile de máscaras em esplendoroso Carnaval de Veneza!».
Beijos.
J.E.

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...