My favorite things

Loading...

sexta-feira, junho 20

Jogou Portugal - À Bettips, de novo


Pois jogou ... e perdeu!
3 a 2

A propósito de um belo comentário feito por uma amiga, sim, que assim a posso considerar, porque tão bem me lê já, nas entrelinhas, tudo muito bem, e com a calma com os seus belos cabelos prateados e penteados que lhe escorrem pelas costas todas as manhãs, lembrei-me ...

Porque estamos sempre nós desolados desejando um D. Sebastião, na esperança que regresse num dia de nevoeiro?
Ou que fique sempre latente, como uma penumbra, nas noites de luar?

Ainda a propósito do Scolari, bem como ao meu amigo João mais que Tudo - que perdeu o sinal, ou que está a aterrar para a festa do seu homónimo (coitado, aquele que morreu e cuja cabeça se passeou na bandeja, nas mãos de Salomé), ou provavelmente para a Feira de S. Pedro, porque nessas alturas perde sempre a comunicação (eu desconhecia, mas disseram-me há pouco tempo que nos países onde a segurança é levada mais a sério, quaisquer instrumentos electrónicos são desligados, não no momento mas, pelo menos, oito a dez dias antes de nos vaivem ou nas aeronaves se entrar, para despistar eventuais contaminações - , ou, centrando-me no que estava a dizer, relembrado também D. Sebastião, só me ocorre dizer:

- Bolas, aprendamos de uma vez, só faz falta quem está!

Se querem partir, que vão depressa para, pelo menos, não estragarem irremediavelmente as equipas com as suas despedidas ou vacilações.
Vão, vão, para onde o Destino ou a Sorte os chama!

Mas não apareçam, tal fantasmas em dias de nevoeiro, pela aurora, a tentar desassossegar quem quase deles já se esquecia, porque, repito-o, só faz falta quem está e de livre vontade quer ficar.

Boa viagem Scolari, parte de vez D. Sebastião ... ou fiquem se o assim desejam, mas para ficar, porque no nevoeiro dos fantasmas é que não os queremos mais!

Ainda há uma verdadeira Revolução a fazer em Portugal: matar de vez o Sebastianismo e, principalmente, não convencer tais figuras reais que Portugal sem eles vai eternamente perecer.
Porque, pelos vistos, até estamos todos de melhor saúde do que por vezes nos pintam, e não há nada pior para alimentar um bom D. Sebastião do que se adoecer, porque ele nunca mais vem...

Já bastou uma vez ter morrido Portugal ... e mesmo assim a Nacionalidade se retomou!

Boa viagem Scolari e todos os que desejam partir.
A errância vossa será e, estou em crer, não sei se algum dia encontrarão o vosso Paraíso Prometido porque a causa que vos fez partir não foi a melhor!

Eu cá, da minha parte, quebrei com uma jarra que me mandaram como presente voador a última fotografia que tinha em casa desse treinador!

Tudo menos arruinar o desporto nacional para que ele pudesse ficar ...

E, pelo sim, pelo não, vou mergulhar. Sim mergulhar.

2 comentários:

Maria Joao disse...

Olá Valente, não sei quem é esse Scolari, mas estou sem palavras para estas páginas electronicas, lindas.
Da João aqui em NY.

[a propósito de falta de palavras, blog soa um bocado tontiço em português, e em inglês também!]

Maria Filomena Barata disse...

linda ... não resisto a manifestar a alegria de te reencontrar

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...