My favorite things

Loading...

domingo, junho 8

Os últimos lugares


Sobre o dia a mão trémula do sol
semeou alguns objectos
eu tive uma vez um barco
para essas águas
e sabia melhor que ninguém as marés
os mistérios do nevoeiro
teus dedos
e foi-me melhor que um filho
ou um cavalo

estendi as mãos e toquei os frutos
só voar me foi interdito pelos deuses.


Manuel Afonso Costa, Os Últimos Lugares
Diário, Assírio & Alvim, 2008

Finalmente hoje fará sol.













Às vezes é preciso queimar a terra,
salgá-la como espaço interdito, proscrito,
para que um dia, sobre ela, uma flor aberta possa crescer.

Encher a terra de pedras, para que sob as mesmas
o tempo possa descobrir segredos enterrados
para que tudo se possa reescrever.
Com cada coisa no devido lugar!
Apenas um novo olhar a desvendar.

Nenhum comentário:

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...