My favorite things

Loading...

segunda-feira, julho 21

Ao Quarto Crescente (versão II)



Fins de semana são para descansar.

E que tal ir namorar?

8 comentários:

quarto-crescente disse...

Todos os momentos são bons para namorar...namore, namore, namore pois ao mesmo me vou dedicar!

quarto-crescente disse...

Quem não merece tão belo amor?

Filomena Barata disse...

pois é querto-crescente, eu diria que só um tolo de tal amor ia prescindir ... mas a vida é o que é, lol

gonçalo disse...

quarto-crescente, receia que lhe tirem o lugar?
venha daí a sua veia poética que talvez se possa saber fazer cortejar.

quarto-crescente disse...

O meu lugar está bem firme e ninguem o tira! Nas minhas veias corre sangue e não poesia...Mais não irei comentar!

Filomena Barata disse...

Que conversa peregrina amigos, esta dos "lugares". Afinal a vida tem lugar para todos, basta que cada um saiba que ocupa o seu ... e o dos outros saiba respeitar!
E é apenas esse, o nosso, que há que saber palmilhar!
Ninguém tira nada a ninguém, se assim se souber encarar. Não vale é a pena é fingir ou omitir que os outros também têm o seu.
Fiquem, assim, todos bem que o meu também bem sei qual é, mas, mesmo assim, nunca me arrogo tão convictamente que não o vá mudar.... Porque a vida é sempre uma coisa a conquistar e não um estatuto pu posto qualquer.

gonçalo disse...

Espero que não me sensures desta vez Luar, mas como parece que o (a) Quarto Crescente é reactivo(a), não tem qualquer sentido de humor, para além de denotar uma forte necessidade de afirmação face a um "lugar" qualquer (que nem consigo entender qual é), não podia deixar de lhe responder.
«Namore, namore sim, claro está. Quem não gosta afinal? Mas, se me é premitido um reparo, nunca acredite que na vida há lugares marcados como se de camarotes da ópera se tratasse. Talvez um dia se venha a surpreender...
Mas até lá, namore sim, aproveite, porque nem sempre há tempo para o fazer. E, repito, um bocadinho de poesia e de humor nunca fez mal a ninguém e sempre dá ao sangue um pouco mais de espessura ou de tonalidade.

Filomena Barata disse...

já agora, explique-me senhor (a) quarto-crescente que explicar de que forma nunca se perde o lugar?
nem consigo imaginar ...
Eu cá há sapos que não sei e não quero engolir, e, por isso, já dei de barato, algumas vezes, o "meu lugar": antes assim do que tudo valer para o "posto" se manter!
Limpa sempre as lágrimas de crocodilo ao chefe? Olhe que ele vai de novo fazer o que lhe é usual!
Mas já agora lembra-se ainda a facilidade com que o Bagão Felix despediu por fax, já fora de horas, todos os dirigentes que lhe apeteceu?
Mas como estamos em maré de humor, uma hostória lhe vou contar. A de uma ex-colega minha que dizia pelos corredores que, para ser a "esposa ideal" só lhe faltava fazer bem sopa de tomate... mas que, mesmo assim, nenhuma outra lhe tomaria a dianteira, E olhando-a com atenção, para além de nos fazer rir a todos com a sua convicção, espelhava no rosto um tal desamor por si e tinha ar de pedinte emocional ... nunca me esquecerei daquela triste figura.
Namorem, portanto, todos muito bem, mas este sítio não é para concursos de quem o faz mais ou melhor.
Procurem outros lugares, certamente, os vão encontrar!
E passem os dois muito bem que o Verão está afinal aí.

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...