My favorite things

Loading...

segunda-feira, março 4

À Luísa Amaral



 Para a Luísa Amaral, pela carta que gostaria de lhe ter escrito hoje e que não consegui. 
Mas sei que esta é para ela, de Grândola, em 1985. Embora um pouco elegível, ela entenderá.
E sei que nem o Tempo nos afastou.

«Quero acordar! Preciso acordar.
Um café tomado à pressa.
- Tenho que reagir a esta tremura, não posso deixar que os sonhos da noite me continuem a habitar o dia.
Decididamente tenho que acordar.
A rádio informa com um tom distante "Hoje é dia da Mulher". Poderia dizer dia do deficiente, da música, do pai ou dos namorados. Tanto faz. E eu fico a pensar - de que mulher estão a falar? ...
Mas calo. Afinal o dia está de Primavera e se pudesse cobrir-me-ia de vestidos cor do dia e faria uma festa de grinaldas de flores frescas no cabelo e nas mãos. Mulher, sim. Hoje e amanhã».



Nenhum comentário:

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...