My favorite things

Loading...

sexta-feira, abril 16

Noli me tangere

 
Posted by Picasa


Um poema é lastro. Fá-lo sucumbir.
Podes demoli-lo, se antes de acabares
Sob a parte já escrita, uma bomba,
Uma mina final, armadilhares.

Acende já a mecha. Pio desejo.
Não há bomba nenhuma. E com empenho
Tens de enchr o poema até à meta
Só após um slalom verá o engenho.

Porque é que, então, não paras já aqui?
Não mexas mais. Tens de to impedir.
Estás ainda a tempo. Mas já a mão te foge.
Um poema quer-se perfeito para não existir.


Gerrit Komrij, Contrabando - Antologia Poética
in Poemário, Assírio & Alvim

Nenhum comentário:

Lily Allen

Loading...

Que as ragas tragam ao dia o que a noite lhe roubou

Loading...
Loading...
Loading...

Bom Domingo

Loading...

oiça a Buika ... oiça bem

Loading...

e oiça também a Lila Downs

Loading...

i want you, but i don´t need you ...

Loading...